quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Nash no Brasil - Varam Motores ...

A história do automóvel no Brasil é mesmo fantástica. Mas há um capítulo dessa história que é pouco comentado: a "industrialização" dos automóveis antes da Era Juscelino Kubistchek, época em que os automóveis eram importados no processo CKD e tinham as linhas de montagem no Brasil! Já havia até um percentual de nacionalização, pífio, mas tinha.

No AntigosVerdeAmarelo vamos esbarrando com essas histórias. Já apareceu aqui a Fábrica da Ford no Brasil , que foi a primeira a ter uma linha de montagem por aqui. Apareceu também os Caminhões Isotta Fraschini 1949 da Fábrica Nacional de Motores; a Sabrico , que pertencia à Brasmotor e foi o palco para a Volkswagen; e ontem falamos da Gastal com a Willys. E teve muito mais...

Nessas fotos é a Varam Motores S.A., que já na segunda metade dos anos quarenta fazia a importação e montagem dos automóveis e caminhões Nash (sim, haviam caminhões Nash!).

A Varam era instalada em São Bernardo do Campo-SP, cidade que mais tarde se tornaria a Detroit brasileira. O prédio da Varam (esse que aparece na foto), serviu para a instalação da Simca do Brasil em 1958. Mais alguns anos depois, foi o berçário de todos os Dodge brasileiros. Atualmente, o prédio pertence à Casas Bahia e às vezes aparecem imagens dele na propaganda da TV.

Na segunda foto, é um raro Nash Suburban 1946, tendo ao volante o Sr. Varam Keutenedjian.
guilhermedicin@hotmail.com

18 comentários:

  1. Guinle,

    Vale lembrar que, após a descontinuação dos Dodginhos e Dojões pela Volkswagen, a linha de produção dos caminhões Dodge foi transferida da fábrica de Santo André (anteriormente utilizada pela International Harvester) para esta, em São Bernardo do Campo. No mesmo ano (1981)passou-se a montar ali também os caminhões Volkswagen.

    Todos os prédios, incluindo o da foto, foram demolidos antes mesmo do terreno ser vendido pela Volkswagen à Casas Bahia. Os prédios da rede varejita ali agora situados são novos.

    A Varam Motores solicitou licença de funcionamento à Prefeitura de São Bernardo em junho de 1948, dois meses após a quase vizinha Brasmotor, que até então montava veículos da Chrysler em um galpão em São Paulo, no bairro do Brás.

    Abraços

    TL

    ResponderExcluir
  2. O nome do proprietário parece de origem iraniana. Um iraniano importando banheiras americanas, só mesmo no Brasil!

    ResponderExcluir
  3. Ótima lembrança da Varam Motores..

    Gde.abraço

    ResponderExcluir
  4. O nome é armênio. E os armênios são considerados um povo muito astuto para negócios. Após os eventos de 1915, eles se espalharam pelo planeta. Armênios famosos: Alain Prost, Charles Aznavour, Jack Kevorkian, Kirk Kerkorian (que tentou engolir a Chrysler). AGB

    ResponderExcluir
  5. Vc acertou na mosca o ano da Nash Ambassador, o ornamento do capô é mais curto e bem diferente do 1947 e 1948. Não sabia que tinha vindo para o Brasil um auto desse de madeira. Talvez tenha sido o único. Uma pena que desapareceu.
    A Ulbra tinha um desses mas era feito a partir de uma Nash 1947 600 (4740), sendo que esse modelo de madeira só vinha no Ambassador.
    Curiosidade, somente em 1948 a Nash fez conversível, tinha uma no Paraná e está hoje no Museu de Orlândia, mas existe um segundo sendo restaurado no sul do país.
    Eu tenho tb uma Nash 1946 Ambassador coupe 4660 em fase de pintura, estava muito estragada e tb muito difícil de conseguir peças... tive que importar muita coisa.
    Coupes Ambassador tem ainda a do Og Pozzoli que é uma 1947, o Eugênio de Ubatuba tem uma 1947 tb com motor trocado mas excelente auto.
    Sei tb de uma coupe Ambassador 1948 que teria sido importada.
    Ats
    Paulo

    ResponderExcluir
  6. AGB, obrigado pelo esclarecimento. Já que mencionou armênios famosos, que tal Artem Mikoyan, um dos criadores do avião MiG?

    ResponderExcluir
  7. Guilherme, eu conheço o filho de Varam Keutenedjian, o Sr Marcos que está com 90 anos e seu filho leva o nome do avô Varam. Pena que eles não continuaram a tradição automobilística do Sr. Varam.

    ResponderExcluir
  8. Ezio, será que não há alguma coisa interessante a ser pesquisada no arquivo pessoal da família Keutenedjian? Apresente ao neto o nosso blog e esse post.

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  9. curiosidade... a Varam montou somente caminhoes mesmo? ou existiram veiculos por aqui?!

    ResponderExcluir
  10. Curiosidade: A Varam Motores levou para SBC varios imigrantes para a fabicação de peças em madeira de precisão para serem aplicadas nos Nashs e outros modelos. Eram verdadeiros artistas no trabalho com madeira que, apos o abandono pela montadora desse tipo de material, perderam os empregos e começaram a trabalhar na fabricação de móveis. Por isso S.B. do Campo é conhecida como " A cidade dos Móveis e dos Automóveis".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, trabalho como historiador e estou procurando pessoas que possam dar informações e depoimentos sobre a Varam. Será que o vc poderia indicar alguém?
      Jorge Jacobine

      Excluir
  11. O SR.Varam foi proprietario da fazenda Felicidade em São José dos Campos onde criava gado de leite e chegou a montar um Fabrica de doce meus avos o conheceram e trabalharam com o mesmo.

    ResponderExcluir
  12. Meu pai foi médico da Vicunha que pertencia ao Sr.Varam e éra situada na Rua Taquari em São Paulo.Era uma tecelagem imensa e após o falecimento do Sr.Varam em torno de 1960, essa empresa foi vendida à família que tem ligações com os atuais proprietários da CSN.
    O Sr. Varam em 1958 foi à uma festa da minha família dirigindo um Nash Ambassador 4 portas 1952, certamente dos últimos que foram importados.
    Meu pai teve 2 Nashes, um 1947 e outro 1951. Carros fabulosos. A fama que tinham era totalmente injusta, você num carro desses nunca irai parar numa rodovia por que êle ferveu o que acontecia constantemente com os Fords e Chevrolets bem avaliados da época.
    José Cláudio Spina

    ResponderExcluir
  13. A Varam Mores foi fundada por Varam Keutenedjian armenio. Alguns filhos estão vivos inclusive o mais velho que trabalhou na empresa Marcos Keutenedjian 91 anos .

    ResponderExcluir
  14. O Dr Spina alem de medico da familia era um grande amigo do Sr Varam . O Sr Varam chegou no Brasil e foi trabalhar de mascate ate trabalhar na Gasparian e filhos e casar com uma das sócias.Alem da Varam Motores , montava geladeiras, representava a BMW motos, Fiat e Ferguson. Construiu a Vicunha Textil e acolhia armenios quando aqui chegavam

    ResponderExcluir
  15. agenor Nadyr de Lima16 de setembro de 2012 14:08

    Na VARAM MOTORES S.A,eram montados os caminhoes Nash, tratores Ferguson, tambem chegavam no porto de Santos automoveis e tratores montados que eram trazidos para Sao Bernardo dirigidos na maioria por Policiais Rodoviarios.Sei porque trabalhei como ajudante na dita empresa.
    Agenor Nadyr de Lima.
    E-mail:limapioneiro@gmail.com

    ResponderExcluir
  16. Trabalho como historiador na prefeitura de São Bernardo e estou procurando pessoas que possam dar informações e depoimentos sobre a Varam. Será que alguém pode me ajudar?
    Uma informação importante que desconheço, por exemplo, é o número de funcionários que a Varam teve.

    ResponderExcluir
  17. Meu Pai trabalhou na fabrica e por ele ser jardineiro morávamos na área da Varan, também havia uma olaria, e casas de funcionários, como : guardas, jardineiro colonos da olaria etc.
    trabalhou até a venda da mesma. mais ou menos em 1957.

    Júlio F. Lourenço (juliobarao2000@hotmail.com

    ResponderExcluir