terça-feira, 18 de maio de 2010

Ford F-600 1959 na Fenatran ...

Fotos do stand da Ford Caminhões na Fenatran -Feira Nacional de Transportes- uma espécie de "Salão do Automóvel" para os caminhões que acontece a cada dois anos também no prédio do Anhembi, São Paulo.

Essas fotos são de 2007, ano em que a Ford completava e comorava 50 anos de Brasil, já que o Ford F-600 teve inicio de produção em 1957 dentro daquele plano de metas do governo JK.

Pois bem, para essa comemoração nada mais óbvio de que expor aquele que foi o primeiro, o Ford F-600. Como infelizmente nenhuma montadora brasileira possui um museu ou grande acervo daquilo que já produziu (ao contrário do que acontece no exterior) tiveram de recorrer aos colecionadores. Daí o susto! Não acharam nenhum F-600 1957 original! Existem sim, muitos mas, com motor adaptado etcétera... Nenhum 100% original e perfeito.

Por indicação, vieram atrás desse nosso Ford F-600 que é 1959. Até temos um outro modelo 1957 também original, mas ainda aguardando restauração e naquela altura não havia mais tempo para restaurá-lo até o evento.

O F-600 passou uma semanda exposto em torno de um "Túnel do Tempo" criado com recursos visuais. Ocupou a parte principal do stand e é esse então, o caminhão dos 50 anos da Ford no Brasil!

O curioso é que haviam alguns caminhões "concept" criados apenas para o evento, mas que na hora "H" não funcionaram, tendo de chegar e ir embora puxado por guincho... O F-600 não, desceu e subiu da carreta funcionando, foi monobrado à vontade com o seu V8 redondinho.

O primeiro dia da Fenatran recebeu a visita do Presidente Lula, que até fez
"pose" ao lado. Essa é a única foto que consegui.
Até os anos sessenta, Brazópolis-MG era uma cidade voltada para a produção do café e havia muita movimentação de caminhões que levavam a safra até o porto de Santos-SP, para exportação. Meu Pai que sempre gostou do assunto automóveis e caminhões, em tempo de férias pegava uma carona e ia nessas viagens para fazer um passeio. Saíam de madrugada em comboio, passavam em São Paulo ainda de manhã para não pegar trânsito, desciam a serra, descarregavam e voltavam. Eram cinco, seis caminhões.

Os F-600 eram maioria e os mais valentes; enlonados com carga alta, iam com excesso de carga, puxando mais de dez mil quilos. Em plavras rápidas, é isso.
O caminhão dessas aventuras era esse Ford F-600 1961 que nunca mais saiu da cebeça de meu Pai.
A intenção de comprar um caminhão idêntico àquele sempre existiu, mas nunca apareceu a oportunidade.

A história do caminhão: esse F-600 1959 foi tirado zero quilômetro em uma cidade próxima. Inicialmente trabalhou no transporte de combustível, pois trazia a marca do adesivo da Texaco nas portas, depois foi colocado nele uma carroceria de madeira, passando a ser usado na propriedade rural de seu dono.
Até que em 1970 esse caminhão foi encostado, dado baixa em seu documento (naquela época não era definitivo) e aos poucos foi sendo desmontado! Pois isso mesmo, um caminhão de 11 anos de idade e novíssimo, já colocado de lado. Aos poucos o caminhão foi sendo desmontado e suas peças espalhadas. Quando o descobrimos, lá pelo fim dos anos noventa, estava o chassis sob uma árvore e muitas peças em vários locais. Lembro que detectei um estribo no meio de um ferro velho caseiro e desci um barranco para resgatá-lo. O parabrisa estava no forro de uma garagem, bem como partes da lataria.

Enfim, não era mais um caminhão, e sim um punhado de peças boas. Com toda a certeza jamais voltaria à nada, não fosse a vontade em ter um F-600.

Compradas as partes existentes, diversos outros ítens tiveram de ser adquiridos para compor o pretenso caminhão. Muita coisa faltava. Algumas peças de acabamento vieram de estoque antigo de auto peças, como os aros de farol, emblemas e lanternas.

Possuindo todas as partes, o caminhão foi colocado em restauração, ou melhor, nesse caso foi uma verdadeira construção!
Um caminhão que mesmo sendo de único dono e pouquíssimo uso, surgia do nada e com o auxílio de muitas outras partes. Um período de muita aprendizagem.

O resultado é esse: um caminhão liso, perfeito e original até com os pneus medida 8.25, que não mais se fabrica.
A ausência da carroceria é para mostrá-lo da maneira em que saiu da linha de produção da Ford em 1959.

A historinha é essa.
É dele a grade que aparece no topo do AntigosVerdeAmarelo.
Meu Pai junto ao caminhão.
O "Túnel do Tempo" montado para o evento.
guilhermedicin@hotmail.com

11 comentários:

  1. Guilherme,

    Tome aqui os meus parabéns pelo belo e raro exemplar de um guerreiro que poderia estar todo em pedaços ainda por aí, mas que voltou das cinzas para abrilhantar ainda mais essa bela coleção...
    Restaurar veículos de trabalho e de carga não é para qualquer aventureiro, eu sei disso muito bem !!!
    Até a Ford se rendeu aos encantos no enxutíssimo F-600 1959...

    ResponderExcluir
  2. Show de F600!

    Parabéns a vc e seu pai e ele deve sentir muito orgulho do filho(apesar de jovem) ter esse gosto e interêsse pela história de veículos antigos.

    Marcelo.

    ResponderExcluir
  3. Texto e fotografia sensacionais! Você se superou! Uma dúvida: esse foi o primeeiro modelo com o distintivo lateral com capô nas cores verde e amarelo? AGB

    ResponderExcluir
  4. Amigos, muito grato.

    AGB, sua pergunta é de quem entende do assunto. Quanto às cores (Verde-Amarelo!) não posso dar certeza, mas eu acredito que é isso sim. Além das cores, ainda foi inserido "BRASILEIRO" no emblema da frente, e algumas estrelinhas nos laterais. Antes de 59, seguiam o padrão norte-americano, bem como as cores.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  5. Guilherme, parabéns pelo feito. Realmente o Fordão foi uma bela escolha para a testeira do blog.

    ResponderExcluir
  6. Putz, e eu achando pedreira manter um carro absolutamente comum e popular. O que dizer de um caminhão?
    De 0 a 10 seu pai merece 11 pelo esforço.

    ResponderExcluir
  7. Guilherme ,

    que cena espetacular , idem fotos !
    Uma glória resgatar desta maneira honesta um caminhão já com vasta e pesada kilometragem e ainda ser referencial da própria montadora !
    Parabén às duas gerações , pai e filho .

    Vocês já fizeram seu trabalho , agora é......
    FAZER MAIS !

    Grande abraço.....do TATO

    ResponderExcluir
  8. boa tarde

    É com extrema saudade e satisfação que vejo essas fotos do F600. fui "criado" dentro de um do mesmo ano, porém verde, em que meu pai que já se foi fazia duas viagens BH xRIO.

    muito bom de ver.

    ResponderExcluir
  9. Muito bonito esse caminhão!!!!
    E como está no meu blog também um Ford F-350 1959, que por mais que esteja bem restaurado o motor já não é mais original, uma pena pois são belíssimos caminhões que fazem parte da história do Brasil.Vlw e até +

    ResponderExcluir
  10. genesio de resende28 de janeiro de 2012 12:12

    Belo caminhao , aprendi a dirigir em um ford f600 1957, que meu pai comprou em Formiga -MG em 1960, era amarelo e branco , depois foi pintado de azul e branco , ficou na familia ate 1975, quando foi transformado em um guincho, dificilmente apresentava defeito.

    ResponderExcluir