sábado, 24 de abril de 2010

Pontiac De Luxe Custom Catalina 1953 ...

Nova foto anexa, mostrando a participação do Pontiac 1953 na família Wahrlich.
A imagem é de 1978 e nela estão a esposa e a filha do Tato muito bem acompanhadas do Pontiac agora restaurado. Caros amigos, tenho a satisfação em apresentar aqui o maravilhoso Pontiac De Luxe Custom Catalina 1953, único no país, pertencente ao acervo do museu Tatos Garage.
Esse Pontiac teve sua restauração dada por concluída há poucas semanas pelo Carlos Eduardo Wahrlich, o Tato, proprietário do veículo há mais de três décadas.

Fotos desse mesmo carro em 1979 foram apresentadas no post Tatos Garage 1975 & 1979 ...07 & parte da restauração dele pôde ser vista no post Tatos Garage ...06 daquela matéria especial que o AntigosVerdeAmarelo fez para comemorar a inauguração do Museu a apresentá-lo.

Esse exemplar voltou à cor em que saiu de fábrica. Uma tonalidade aplicada apenas nos Pontiac "Custom Catalina" e que carrega uma peculiaridade: sob a forte luz solar, parece branco; em outra circunstância, um tom mais puxado para o creme; e em outra intensidade de luz, a tonalidade fica mais esverdeada. Como diz o próprio Tato: "a fábrica sabia o que fazia!".
Daí a grande satisfação em ver esse carro voltar à cor em que saiu de fábrica e, originalíssimo!

O nome dessa cor é Laurel Green over Milano Ivory.
Aqui fica a dica para quem tem dúvidas em qual cor pintar seu carro na hora da restauração: a cor original! Nessa restauração o Pontiac recebeu vidros verdes, que deram ao carro uma beleza sem igual. Mas o mais interessante ainda, é a história que há nisso. No meio dos anos setenta, o Tato avistou à beira de uma estrada um Bel Air 1954, bastante deteriorado, mas com os todos os vidros verdes e intactos! Interessado nos vidros, já que possuía carros semelhantes, comprou o automóvel e cuidadosamente retirou o que lhe interessava, guardando-os então durante todos esses anos, para que pudessem ser colocados agora nesse Pontiac Catalina 1953.

Imaginem comigo, a visão de futuro que é preciso ter para ter aproveitado aquela oportunidade, o cuidado para ter preservado esses vidros por tanto tempo... Imaginem quantas vezes ao ver os vidros guardados, o Tato sonhou com a hora em que iriam para o carro? E agora nesse momento, vê-los embelezando e abrilhantando esse belo resultado final, mostrando que o amor ao automóvel e a arte de colecioná-los acompanha uma pessoa durante toda a vida.

Nessa restauração, o Pontiac também recebeu frisos OKm, comprados nos EUA, deixando-o assim, definitivamente em estado de recém saído da linha de produção.

Abaixo, foto da bateria Delco, de seis Volts que era do próprio Pontiac e que agora voltou ao seu motor, deixando-o invejavelmente original.

Todo o interior foi refeito dentro dos padrões originais. Realmente lindo.Para o feliz resultado dessa empreitada, o Tato dá créditos ao seu filho, Carlos Francisco Wahrlich; à ajuda do amigo de longa caminhada, o Paulo Guarino e à toda a equipe de profissionais envolvidos nesse processo.
E eu, fico muito contente em ter podido acompanhar essa restauração -ainda que à distância- e mais ainda, em poder compartilhar com todos os visitantes desse blog.

Abaixo, uma imagem do Pontiac De Luxe Custom Catalina 1953 pouco antes de entrar em restauração.Vale lembrar que o endereço do museu Tatos Garage é: Av. Benjamin Constant, número 1470, cidade de São Francisco de Paula-RS.

Porém, chegando à cidade, há o "Centro de Informações da Cidade" na avenida de entrada, onde o visitante será orientado a encontrar o Museu.
O Tatos Garage recebe visitação aos finais de semana e feriados, das 10:00 às 12:00hs e 14:00 às 17:00.

guilhermedicin@hotmail.com

9 comentários:

  1. Pela foto logo aí acima o carro já era lindo.Agora,está simplesmente sensacional!!!

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso esse carro, até jé tava curioso pra ver como tinha ficado. Obrigado.
    Murilo.

    ResponderExcluir
  3. Fantástico, indescritivelmente belo! Meus sinceros parabéns ao Wahrlich. Conheço algumas restaurações orientadas pelo Guarino de BH (o Henry J e o Hudson 54 que estão no meu blog), os carros são simplesmente perfeitos!

    ResponderExcluir
  4. Luís Augusto ,

    sem esquecer o Rambler que fez tanto sucesso em Lindóia , semana passada !
    O Paulo é um incentivador incansável da restauração honesta : pesquisa por nós até as minúcias , aquelas que fazem o carro realmente ter a cara de seu tempo , no e-bay ou onde quer que seja . É o padrinho oficial de muitos carros anônimos que ficamos a admirar .
    Grande e incansável amigo .
    Abraço a todos ....do TATO

    ResponderExcluir
  5. É deslumbrante esse carro, parece daqueles sites americanos em que os carros aparecem perfeitíssimos como o Guilherme mesmo disse, é zéro kilômetro!
    parabéns. Antonio de Lavras-MG

    ResponderExcluir
  6. Tato,

    Não sabia que ele esteve no comando da restauração do Rambler. Mais um belíssimo trabalho.

    ResponderExcluir
  7. Parece que esse Pontiac foi originalmente do Sr. Eurico Bettega, de Curitiba.

    ResponderExcluir
  8. Olá Rafael ,
    na verdade o Pontiac foi de um adido militar brasileiro na França , durante parte dos anos 50 : fabricado na GM France e vendido na Magestic Auto , revenda no centro de Paris ( até onde sei ), este carro ainda portava o escudo de armas do Paraguay .
    Foi um colega de colégio que , anos depois , comprou o carro e , quando se fez necessário , me deu a preferência para compra , uma vez que eu achara as "saias" intocadas dentro do porta malas de um Pontiac sucata .
    Muito legal da parte dele e , para o carro , sem saia , sem Pontiac !
    Abraços a todos....do TATO

    ResponderExcluir
  9. Um clássico, lindo, andei em um deste ,nos anos 60,no Rio .

    ResponderExcluir