sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Tatos Garage ...06

Nas duas primeiras imagens: DKW-Vemag, uma das mais populares marcas dos anos sessenta. A marca é representada no Museu por uma bela dupla: Fissore 1965 e Belcar 1966!

A partir da foto abaixo, o mote dessa postagem: as restaurações realizadas pelo museu Tatos Garage.

Muito mais que bonitas imagens, aqui está impresso um conceito de colecionar automóveis antigos.

O colecionador Carlos Eduardo Wahrlich, o Tato, conseguiu realizar após trinta anos "de estrada" o sonho de todos os colecionadores de carros antigos: montar a sua própria oficina de restauração. A logística é complexa e exigente, mas o resultado é excelente!

A restauração de carros antigos é com toda a certeza uma das partes mais interessantes na odisseia de colecionar carros. Nessa fase é que se exige o conhecimento máximo sobre a construção dos automóveis, o estudo apurado quanto à originalidade, mas se é retribuído com grande satisfação a cada meta e objetivo alcançado.

A arte da restauração evoluiu muito principalmente nas últimas décadas. Essa evolução se deu aos melhores produtos e técnicas utilizadas na funilaria e pintura, bem como a socialização do conhecimento propiciado pela internet (acho que esse nosso Blog entra nessa categoria agora) e, a facilidade em encontrar peças mundo a fora. Essas facilidades elevou o nível de exigência dos automóveis de coleção para 100%. Ou seja, um carro antigo deve apresentar a mesma aparência de quando estava exposto no show room de seu concessionário.

Seguindo essa emergente e irreversível tendência, o Tato se sentiu obrigado a rever algumas de suas primeiras unidades colecionadas.

-"Longe vai o tempo em que o -parecido- passava por original, a palavra -reforma- significava restauração e o -muito bom- passava por pronto. Uma evolução notável no intervalo de trinta anos. " diz o Tato.

Um ótimo e louvável exemplo que vem do Tatos Garage é esse raríssimo Pontiac De Luxe Custom Catalina 1953 mostrado em fotos abaixo: há muitos anos na coleção, fazia presença nos encontros regionais desde o fim dos anos setenta, hoje, passa por uma meticulosa restauração, que o elevará ao nível dos outros carros do Museu, OKm.

Os mais desatentos ao ver essas fotos podem imaginar tratar-se do fim da restauração, mas não, é o início!

A entrada do lindo Pontiac Catalina na oficina, fase de desmontagem. Raspagem de toda a pintura antiga, o famoso "na lata".

Abaixo, já em fase mais adiantada, preparativos para a pintura.
O "durante" e o quase "depois" do painel. Entusiasmante.
Nessas fotos, o fantástico Pontiac Custom De luxe Catalina 1953 já retornou à cor em que saiu de fábrica, agora sim, zero quilômetro!


Aprecie. SonheOito cilindros em linha! Pronto para voltar ao restaurado Pontiac. Não apresento fotos do Pontic pronto, pois ele ainda está em fase de polimento e montagem.

Em breve, abrilhantará a exposição do Tatos Garage.

O trabalho de restauração é comandado por Carlos Francisco Wahrlich -o filho-, engenheiro mecânico e evidentemente também apaixonado por essa maravilhosas peças. Quem sem o entusiasmo e apoio, talvez esse trabalho todo não houvesse. Há de se exaltar também a qualidade dos profissionais que participam diretamente na realização desses sonhos.

Abaixo, o "meio" da restauração do Cadillac 1956 que já é destaque no Tatos Garage. Assim como o Pontiac, também retornou à sua tonalidade original, tornando-se um verdadeiro registro de uma época.O esmero, a qualidade e originalidade estão expostos em todos os detalhes.

Abaixo, a apresentação de mais uma das restaurações realizadas pelo Tato e seu filho: Buick 1953, que já encontra-se próximo ao Cadillac 1956 no Museu. Sei que estou sendo repetitivo, mas não há como não ser: mais um carro OKm, resume tudo.

Vejam esse interior quando ainda na fase final da montagem, maravilhoso. Nas duas últimas fotos, o Buick 1953 prontíssimo.

Por tudo e mais isso, é que o Tatos Garage é um grande orgulho e exemplo para o antigomobilismo brasileiro. E merece o nosso prestígio. Parabéns.

guilhermedicin@hotmail.com

8 comentários:

  1. Acabou? viche, que viagem fantástica foram essas fotos. Tudo muito agradável mesmo, parabéns ao Tato e ao Guilherme. Adorei tudo.

    Murilo Becker

    ResponderExcluir
  2. Acompanhei assiduamente os relatos e fotos durante os últimos dias e quando eu achava que não tinha mais como me surpreender, me enganava totalmente.

    A iniciativa de montar um museu como esse para compartilhar com o público interessado é sensacional. Meus mais sinceros parabéns aos idealizadores do museu e ao blog pela publicação das informações e fotos!

    Já estava planejando uma viagem mais para o final do ano para Gramado e Canela e agora farei esse pequeno desvio, pois não posso deixar de conhecer este acervo. Como consigo maiores informações sobre o funcionamento do museu (dias e horário de funcionamento, endereço, valor do ingresso, etc)?

    ResponderExcluir
  3. André, não acabou não, hoje ainda tem mais.

    ResponderExcluir
  4. Espetacular as fotos da oficina ...

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  5. Guilherme.
    Parabéns pelos post's e,(também) já estou planejando minha visita ao Tatos Garage.
    E aproveito e pergunto em qual oficina é feita as restaurações?

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente sensacionais estas fotos das restaurações. Dá para sentir o cheiro da tinta e do tecido das forrações...

    ResponderExcluir
  7. esse teu museu e lindo demais abraços miguel

    ResponderExcluir