terça-feira, 12 de outubro de 2010

Revista de Automóveis ...

Material impresso não é o foco principal do AntigosVerdeAmarelo (pois aqui reinam as imagens particulares de família, regionais, aquelas que jamais seriam vistas), muito embora eu seja um enorme apreciador -óbvio, né?- de revistas antigas, publicidades de época, manuais de carros e tudo mais.

Mas eu não poderia deixar de compartilhar com vocês essas magníficas capas da "Revista de Automóveis".
A Revista de Automóveis nasceu na primeira metade da década de cinquenta e, foi a pioneira em seu formato: revista grande, exclusiva de automóveis e com essas capas belíssimas, que marcaram toda a sua trajetória até o começo dos anos sessenta.
Infelizmente, a única página colorida é a capa, mas isso é mais que o normal para a época. O conteúdo é bastante diverso, muita coisa "enlatada" do exterior... mas pudera, a indústria automobilística nacional estava ainda em fase de implantação! Nos textos, vê-se como o automóvel era um ítem utópico e distante da realidade.
Essa pioneira revista ocupou um importante nicho no coração dos automobilistas brasileiros daquela época.
Vale dizer que um dos jornalistas era o José Luiz Vieira que, algumas décadas depois é reconhecido como um dos (ou "o") maior jornalista automotivo do Brasil. Também vou denunciar aqui que havia um garoto que a cada edição dessa revista, sonhava com os automóveis. Hoje, Ele tem Fords, Chevrolets, Buicks, Cadillacs e Pontiacs em seu próprio Museu, o .
Embora não exista nenhuma relação direta da Revista de Automóveis com a revista Quatro Rodas (lançada em 1960), me parece muito claro que estão no mesmo contexto. Inclusive a "RA" trazia uma coluna chamada "Brasil em 4 rodas".
Esses três exemplares da Revista; com Oldsmobile, Karmann-Ghia e Chrysler Imperial; me foram doados pelo Reinaldo Sigwald, que julgou que eu seria um bom "guardador" dessas preciosidades. Obrigado, Reinaldo.

11 comentários:

  1. Olá Gui.
    Muito legal estas revistas, observe o Karmann-Ghia e a data da revista de abril de 1957 modelo alemão, isto prova que naquela época já existia o K.G. no Brasil que inciou a produção aquí em 1962, mas ainda não encontrei nenhum deste, acho que não sobrevieu nenhum para contar a história...O carro da foto tem a placa de São Paulo mas parece que está no Rio de Janeiro, pela paisagem atrás dele.
    Dario Faria

    ResponderExcluir
  2. Muito bom ver essas fotos.
    Fotos elegantes que marcam uma época.
    Carros e modelos estão competindo.
    Reparem que os carros esnobam as belas mulheres.
    Ou será loucura minha?
    Mas até ontem eu era normal..........quase......
    Paulo Sallorenzo

    ResponderExcluir
  3. Legal essas fotos de capa da RA.
    Muito legal tambem saber que o Zé Luiz, fez parte da revista.
    E as capas traziam os carros do ano: 56 o Olds 56, 57 o KG e o Imperial.
    E enfeitadas por belas garotas.
    Material histórico.
    Romeu

    ResponderExcluir
  4. Guilherme:

    É um material precioso. Será que essas revistas trazem algum resultado de corridas realizadas no Brasil?

    Um abraço.

    Ricardo Cunha

    ResponderExcluir
  5. Guilherme ,

    também é fundamental para se saber o que rodava de "último tipo " pelas capitais , principalmente .
    Mas o que há muito tenho pensado , é do que sobrou destes carros !
    Como já foi dito , o K.Ghia penso que vinha pelas autorizadas VW( ainda importados ), em POA o Bromberg e a Panambra , e num destes cheguei a andar ( o focinho curto ) , cor marrom metálico/teto branco , estofado de tecido .
    Devia ser caríssimo !
    Mais , vejam o Imperial : não sabia da existência deste carro no Brasil nos anos oitenta/noventa , senão por esta capa ! Também sumiu........
    Bom , aproveitem o dolar barato.....

    Em 1959 , quando estava chegando a 4 rodas , a Revista de Automóveis se dividiu :metade dela era ainda sobre carros e , depois do meio , as páginas se invertiam , ponta cabeça , e passava a se chamar Revista do Homem , que tratava sobre , principalmente , futebol .
    E terminou por aí.....

    Ricardo , muito pouco sobre competições , mas tinha , sim .
    Tudo muito incipiente , fotos meio ruins , mas com algumas pérolas !
    Abraços a todos....TATO

    ResponderExcluir
  6. Tato:

    Consegui comprar na Internet os exemplares # 25 - Abril/1956 e # 36 - Março/1957. Realmente elas trazem poucos resultados de corridas, mas são uma leitura bem interessante, pelo aspecto histórico das reportagens, de mais de 50 anos.

    Obrigado pela informação.

    Um abraço.

    Ricardo Cunha

    ResponderExcluir
  7. Acho que um dos exemplares mais importantes desta publicação foi o de maio de 1957 (que tem um De Soto 57 cor de rosa na capa) porque trazia as normas para fabricação de "automóveis de passageiros" do GEIA, além de informações curiosas, por exemplo: sobre as intenções da Mercedes-Benz do Brasil em fabricar aqui seu modelo 180, que não se concretizou. Apenas vou discordar num ponto: não acho que a Quatro Rodas, lançada em agosto de 1960, tivesse semelhanças com a Revista de Automóveis enquanto linha editorial e sim com a Mecânica Popular (Popular Mechanic)Norte americana principalmente no que diz respeito aos testes de automóveis que a publicação americana sempre trazia e pode ter inspirado a Quatro Rodas. Creio que a Revista de Automóveis se assemelhava mais às revistas nacionais "Manchete", "O Cruzeiro" e "Revista da Semana" enquanto linha editorial, porém, direcionada ao universo automobilístico. O que importa mesmo é o caráter documental que estas revistas nos trazem de outras épocas.

    ResponderExcluir
  8. Eu tinha a coleção completa da Revista de Automóveis, que foi perdida numa enchente nos anos 60. Havia um articulista, eng. J. L. de Burlet, que escreveu uma série de artigos sobre os carros a vapor, dos anos 20, se não me engano nos exemplares 17, 18 e 19, que eu gostaria de resgatar de alguma forma (os artigos), embora pense ser muito difícil.
    Gostei de "achar" quem conhecesse essa revista, perdida no tempo há tantas décadas. Ela era realmente excelente.Concordo com a opinião do nosso amigo "Anônimo"
    Um abraço.
    Maurício

    ResponderExcluir
  9. Desde 1955, então com 8a, passei a adquirir a nossa R.deA. a cada edição lançada, mas para obter as anteriores a esse ano e completar a coleção, troquei mt Gibí novo, cerca de 3x1 por R.deA; ainda tenho nos meus alfarrábios afins um bom stock. Dei uma olhada e posso confirmar o comentário do sr MaurícioM.Ferreira, a n.19 mostra na capa a Sra.Tônia Carrero junto ao RR da Embaixada Britanica, e de fato tbm apresenta uma ampla reportagem de autoria do redator técnico engenheiro J.L.Burlet sobre os steamers. Uma curiosidade alí informada: "dos 909 automóveis emplacados no Estado de NY em 1902, 485 eram carros movidos por motores a vapor". Casualmente nessa edição tbm saiu um reportagem com meu conterrâneo, gaúcho de RioGrande/RS, Arthur de Souza Costa que se destacou nos anos 50 ao pilotar suas Ferrari2750 e Maserati2000 nos Circuitos d'época. Ab LuizM.Sampayo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro An^nimo - Poderia enviar-me por email o texto sobre carros a vapor? Ficaria muito grato

      Excluir
    2. Meu email é mauriciomeyer113@hotmail.com

      Excluir