quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Cidadezinha ...

Essas fotos são de uma pequena cidade chamada Bocaina, no estado de São Paulo. As fotos são de pontos diferentes da rua XV de Novembro em 08 de Novembro de 1966.
As imagens, mostram uma simpática cidade limpa, calma, colorida e com a bonita arquitetura interiorana do início do século passado.
A paisagem se completa com o chamativo VW e um figurante muito carismático, o Fordinho 29!

Na foto abaixo, o F-600 carregado passa em frente a um posto de combustível com a característica placa "Esso" e as bombas de combustível "cadillac ".

guilhermedicin@hotmail.com

5 comentários:

  1. Guilherme, são dois Fordinhos não? Olha lá atrás. Bem,se não for um Ford é uma outra caranguejola qualquer. E atrás desta, um Karman Ghia? Se é de 66 pode ser. Que contraste, hein?
    Baita foto, exceto pelo prédio horroroso do lado esquerdo, maculando o casario histórico dde Bocaina.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo Nik.
    Concordo que na frente da Kombi seja um outro fordinho e um Karmann-Ghia... Também concordo que o prédio da esquerda é horroroso, e pior, deve estar ocupando o lugar de um antigo prédio, muito mais bonito!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, quando bati o olho nas belas fotos pensei que fosse Jaú! Bom, é tudo por ali mesmo...
    Não sei quem fornecia as placas ovais pintadas dos postos Esso. Nas fotos antigas, elas sempre aparecem meio desbotadas. Devem ter usado tinta de segunda que não 'güenta o "sór" do interior.

    ResponderExcluir
  4. Pensei ser a cidade de Dourado, perto de Bocaína, pois o prédio com colunas pretas, me pareciam da Coletoria Estadual.

    ResponderExcluir
  5. Rubens Acacio Dadalto16 de julho de 2014 21:22

    Vou descrever as fotos. Na 1ª , que foi tirada de cima da laje do Posto Megale, vê-se em 1º plano um Jeep Willys com o Braz Zebber encostado nele. O prédio horroroso foi o Banco do Vale do Paraíba e lá antes de construírem o banco havia uma loja de tecidos de um armênio e uma casa que foram demolidas. Pra frente, ao lado do banco era a Casa Megale (armazém de secos e molhados) que ia até a traseira da combi. Não me lembro se os carros pra frente da combi eram um Fordinho e um Karman Ghia mas de frente a esses carros vê-se a placa luminosa do Cine Jequitibá.
    A 2ª foto (de baixo) foi tirada na mesma laje. A bomba de combustível era de óleo diesel e a placa oval, fornecida pela Esso, tinha o contorno iluminado por lâmpada neon (vê-se o reator preto no alto da parede). Aquele prédio alto à esquerda ainda é uma padaria. Era Padaria Bertogna, hoje não sei, mas fazem um pudim de leite condensado com uma receita mais ensegredada que os pastéis de Belém. Inigualáveis.

    ResponderExcluir