sexta-feira, 11 de março de 2011

Outdoor & fábrica da Willys-Overland ...

Mostrando mais uma vez a vastidão da cultura do automóvel, que nem de longe se resume aos próprios veículos, está acima a foto de um outdoor da Willys-Overland em São Bernardo do Campo -SP, lá na segunda metade dos anos cinquenta.
Era o comecinho das atividades da Willys, indicando o "Lar do Jeep", com entrada para a fábrica logo mais a frente.
A imagem é da autoria de Beltran Asêncio e nos foi enviada pelo Lindeberg de Menezes Jr.

Já abaixo, aparece de fato "'O' lar da Jeep": fantástico.
guilhermedicin@hotmail.com

5 comentários:

  1. Incrível é pensar que muitos desses jeeps que saíram dessa fábrica ainda rodam ou existem por aí, alguns apenas precisando de alguns reparos pra voltar à ativa. Já os descartáveis de hoje em dia, sobreviverão?

    ResponderExcluir
  2. Olá Gui.
    Observe nesta placa que o brasão da cidade de S. Bernardo do Campo foi a inspiração que a Vw do Brasil usou no capo do Fusca de 1960 a 65 e logo abaixo no out-door esta escrito: "capital da industria automobilistica brasileira", se isto fosse realidade mesmo haveria um belo museu do automovel nesta cidade e até hoje já perdeu várias fabricas de automoveis por causa de subsidios de impostos e outras vantagens que outras cidades ofereceram, ou seja tiveram tudo e não cuidaram nem de manter as fabricas na cidade e quanto mais criar um museu para preservar a memória do bem maior que deu emprego e desenvolveu a cidade...
    Dario Faria

    ResponderExcluir
  3. Notar que os motores eram os famosos Hurricane 4 cil, responsável pela mudança de desenho da dianteira do Jeep.
    Logo seria adotado o 6 cil.

    Marcelo.

    ResponderExcluir
  4. Parece que a montagem do JEEP era feita em apenas um barracão, pneu, motor, capotas etc...
    de tão simples que é o carro. Carro ou utilitário? Dúvida. Na foto aparece colocando o suporte lateral do estepe, que me parece muito ser uma mulher. Será que naquela epoca mulheres já trabalhavam nas fábricas automotivas?
    de Juarez-MT

    ResponderExcluir
  5. Trabalho nesse galpão. Está exatamente igual, mas ecoando um passado glorioso e pioneiro da indústria automobilística brasileira. Hoje é usado apenas como almoxarifado e oficina de protótipos.

    ResponderExcluir