terça-feira, 15 de março de 2011

Ferrari 225 S Vignale Spyder 1952 No. 0198ET ...

Fotos atuais e com esse colorido digital está longe de ser o foco do AntigosVerdeAmarelo, ainda mais se as fotos não são no Brasil... Mas a excessão é válida, pois a história é boa. Está na postagem abaixo a Ferrari 225 S Vignale Spyder 1952 em fotos de Maio de 1953. Logo depois, anexei uma outra Ferrari do mesmo modelo, na cor amarela e em foto atual, perguntando se seria a mesma. Não é! Essa vermelha tem o chassis de No. 0198ET e a amarela tem o chassis No. 0180ET. As duas unidades sairam de Maranello, Itália, por volta de Maio de 1952 e foram enviadas à Lisboa, em 9 de Junho, sendo recebidas por João A. Gaspar, agente da Ferrari em Portugal. Daí, a Ferrari No. 0198ET foi vendida a Vasco Sameiro, enquanto que a No. 0180ET foi vendida a Casimiro de Oliveira, ambos portugueses. Com a No. 0198ET, Vasco Sameiro estreou no Grand Prix Português, cidade de Porto, em 22/06/1952. Já no dia 06/07, a Ferrari correu no Circuit City em Vila Real. No dia 31/08 no Circuito de Vila do Conde. Depois disso, a Ferrari foi enviada ao Rio de Janeiro para a "corrida do Maracanã" em Abril de 1953. Nessa ocasião é que a Ferrari foi vendida ao piloto brasileiro Mário Valentim, e as fotos da postagem abaixo foram feitas em 25 de Maio de 1953. Em 21 de junho de 1953, o próprio Mário Valentim conduziu a Ferrari em sua segunda participação no Grand Prix Português. Nesse ponto, as histórias entram em conflito, pois tanto a biografia do No. 0198ET quanto a do No. 0180ET afirmam que foram vendidas ao piloto brasileiro Sérgio Wladimir Bernardes. Será que ele foi dono das duas? Pouco provável, mas não impossível. Esse fato me deixa com dúvidas. Na história da No. 0198ET, afirma-se que ela voltou ao Brasil ainda nos anos 50, tendo participado em Fevereiro de 1957 do Circuito de Interlagos, em São Paulo e passou anos sendo "pouco utilizada", até que foi descoberta nos anos sessenta pelo colecionador britânico, Colin Crabbe, que por sua vez, vendeu-a ao colecionador francês Alain Spitz no início dos anos setenta. Atualmente, a No. 0198ET pertence a um colecionador britânico que a expõe em tradicionais eventos europeus. A Ferrari 225 S Vignale Spyder 1952 que aparece vermelha nessas fotos é a que traz o piloto M. Valentim em seu currículo, logo, é a mesma que apareceu nas fotos antigas do post abaixo. Na foto acima, em 9 de Junho de 1952, as duas Ferraris (No. 0198ET & No. 0180ET ) aparecem juntas na alfândega de Portugal. A primeira Ferrari é a que está em vermelho atualmente, enquanto que a amarela aparece no meio. Fontes: http://www.kidston.com/kidston-cars/19/1952-Ferrari-225# que conta a história da No. 0198ET e http://ferrariemportugal1952.blogspot.com/2010/05/o-ferrari-225s-0180et-o-ferrari-225-s-o.html que conta a história da No. 0180ET . guilhermedicin@hotmail.com

7 comentários:

  1. Sobre os bólidos corredores que já passaram (correndo) pelo Brasil, me lembrei da Maserati, que já apareceu aqui no AVA a tempos atrás: http://antigosverdeamarelo.blogspot.com/2009/09/maserati-300s-de-henrique-casini.html e

    http://antigosverdeamarelo.blogspot.com/2009/09/maserati-americana.html

    ResponderExcluir
  2. Mais da 0198ET:
    http://www.barchetta.cc/english/All.Ferraris/Detail/0198ET.225S.htm

    ResponderExcluir
  3. Sensacional, Guilherme!

    Que matéria e que levantamento de dados. Esse carrinho merece, é realmente maravilhoso.

    Parabéns

    Kim

    ResponderExcluir
  4. Essa Ferrari de Chassi nunero 0198ET, foi do meu tio José Carlos Gayotto ( um dos fundadores da Veteran Car Club do Brasil -SP). Ele a comprou junto com um Jaguar MK VII que estavam num chacara na zona sul de São Paulo. Gayotto ficou com o carro uns 15 anos , foi quando o Colin nos anos 80 o comprou e o enviou para a Ingalaterra. O carro era completo, com todos os detalhes, apenas o motor havia sumido. Em dinheiro de hoje esta carro quando foi vendido ao Colin era da ordem de uns 100 mil reais. No último leilão em que ele esteve foi vendido por 4 milhões de libras !Tenho fotos do carro vou escanear e enviar .
    Att
    Tony Belviso

    ResponderExcluir
  5. Ótima notícia Tony! Aguardo as suas fotos.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. E muita coisa boa já passou pelas mãos do Gayotto, não foi só essa preciosidade.
    Romeu

    ResponderExcluir
  7. Apareceu a amarela Ferrari 225 S 1952 Vignalle no Encontro de Campos do Jordão..com uma história de restauração muito interessante nos passada pelo proprietário...foi o Best in Show do evento, fui convidado pelo Irapuã para ajudar no julgamento de autos clássicos de 1946 a 1960...e esta Ferrari estava entre eles...levou um 10 !....

    ResponderExcluir