quinta-feira, 21 de junho de 2012

Mércury Cougar XR-7 1969 - Tatos Garage ...

O Tato -Carlos Eduardo Wahrlich- terá de encontrar um novo espaço em seu Museu, o Tatos Garage, para receber mais um carro recém restaurado: Mércury Cougar XR-7 1969!

Este Mércury Cougar fica pronto após 5 meses da conclusão do Vw Karmann-Ghia TC e vai se juntar a outros bólidos da mesma geração, como o Mustang GT SportsRoof 1969 e Oldsmobile Cutlass Supreme 1968, ambos já apresentados aqui no AVA, mais outros Camaros, Mustangs, Dodge Challenger, Plymouth Barracuda e por aí vai...!

Nas fotos acima, o resultado final alcançado.
Abaixo, o desenrolar de uma restauração correta, que transformou um carro "muito bom" em "perfeito", remetendo-o ao estado de um OKm, na mais absoluta originalidade.Nestas fotos acima, podemos ver um carro muito íntegro, completo e alinhado. No entanto, o tom genérico de azul que recebeu no percurso de sua vida e a ausência do teto de vinil ofuscavam a verdadeira beleza do modelo.




Até que chegou a hora de deixá-lo "OKm" e promovê-lo aos salões de exposição do Museu Tatos Garage para que o público pudesse vê-lo.





Abaixo, a desmontagem completa, retirada do motor, raspagem de todo o material para deixá-lo "na lata".Aventuras na lataria.
A máquina, fora do carro: vocês verão mais abaixo como ele ficou quando voltou ao cofre do motor.Restauração do soalho.
Teto, vista interna: foi lixado e dado fundo.
Correção das tais aventuras, encobertas por reformas anteriores, surpresas agora resolvidas.Higienização e preparo para pintura enquanto se dá uma manutenção na lubrificação.Serviços adiantados, que o tempo sulista estava colaborando.
Restauração completa.





Abaixo, capô lixado.As partes em fundo e... vai chegando a hora da pintura!
O soalho também recebeu a mesma atenção.Carro lisinho, camadas de fundo já aplicadas e materiais apostos. A "novela" da tinta: acima, o aparecimento da pintura de fábrica, local que servirá de amostra para se chegar no tom exato, uma das razões desta empreitada e fator determinante para o sucesso de qualquer restauração.





Abaixo, bingo! Ficou perfeito. E a peça, após servir de amostra, retornará ao seu lugar pois teve de ser serrada e depois soldada.





Agora sim, a imaginação vai ganhar cor. Sensacional.





O Mércury Cougar XR-7 1969 ganhou nova vida com a nova cor.Mais um longo trabalho de pesquisa para se chegar nos filetes corretos.





Hora da montagem, recebendo o teto de vinil, com a ajuda do Jairo.Cor, filetes e retrovisor: tudo OK.





Abaixo, os protagonistas desta restauração: à esquerda, o Felipe Silveira da Silva e à direita, o Carlos Francisco Wahrlich, filho do Tato; jovem e já com tanta bagagem em restauração de carros antigos. À frente do Mércury, o parabrisas novo e ainda encaixotado.Eis que o motor retorna ao seu lugar: revisado, limpo e em cores corretas.





A agressiva frente já montada: um novo carro!Mais uma preciosidade saindo do ateliê de restauração do Museu Tatos Garage com uma qualidade excepcional, sonho de todo colecionador.





Abaixo, sessão de fotos do Mércury Cougar XR-7 1969 renovado e brilhando com sua nova pintura. Todo o interior do carro foi mantido, apesar das inevitáveis poucas marcas do tempo, é 100% de fábrica.
E que maravilha ficou este coração mecânico!
Carro zero, pneus novos.
Uma restauração estimulante, resultado absolutamente lindo, que pode ser visitado no Museu Tatos Garage, localizado na cidade de São Francisco de Paula -RS, Av. Benjamin Constant, número 1470.


guilhermedicin@hotmail.com

12 comentários:

  1. Mais uma vez o Tato e a sua equipe se mostraram grandes profissionais e grandes apaixonados pelo que fazem.
    São restaurações como essa que servem de exemplo para as pessoas que estão se aventurando nessa empreitada.

    Meus parabéns!

    Mauricio

    http://showroomimagensdopassado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sensacional! São restaurações como essa que nos animam a fazer a(s) nossa(s) com mais capricho.

    ResponderExcluir
  3. Adorei! Vocês estão de parabéns.
    Nenhuma oficina tem esse capricho todo.

    ResponderExcluir
  4. Lindo carro , lindo trabalho, e , que bom, mais um carro salvo por profissionais de verdade e não por aventureiros que volta e meia matam carros bons que poderiam estar enchendo nossos olhos nas ruas. Parabens

    ResponderExcluir
  5. Ficou lindíssimo. Trabalho bem criterioso e muito profissional. Adoro essas restaurações em que mostram as fases do projeto. Dá a sensação de eu participar um pouquinho dessa restauração. Muito bom mesmo. Mas falando em Mercury Cougar, toda vez que vejo um, me lembra o filme "O Bandido da Luz Vermelha" produzida em 1968. Têm uma versão atual do filme, mas a versão de 1968, se não me engano(já que faz um bom tempo que assisti a esse filme), o filme acaba com um Mercury Cougar dobrando uma esquina. Fiquei fascinado pelo carro.

    Humberto "Jaspion"

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de agradecer ao Guilherme por mais uma vez, nos dar a opotunidade e a confiança, para mostar nosso trabalho neste blog de frequentadores de alto nivel de conhecimento em carros do passado.
    Gostaria de fazer alguns esclarecimentos à respeito desta restauração. Este Mércury, apesar de parecer um carro íntegro de início, mostrou-se um desafio. Quando retirada as camadas de pintura, revelaram-se profundas marcas de um passado sofrido.O capô dianteiro e traseiro estavam muito bons, porém, todas as outras partes externas estavam severamente danificadas. Não apenas onduladas de antigos " esbarrões", mas confornadas à fogo e marteladas de um dano profundo.Se foi um acidente, foi completo: duas portas, traseira, laterais traseiras e paralamas dianteiros. Com certeza um dos trabalhos mais difíceis, pois neste caso, não existem peças novas à venda como no caso dos Mustangs. Não ha peças de lataria de Cougar! então tivemos que trabalhar nelas. Outro aspecto digno de nota são as peças de antimônio!!a maldição de quem restaura. Toda a grade estava quebrada, assim como as pontas dos paralamas dianterias e traseiros, uma teve que ser feita de chapa. A cor( medium bright blue) foi dificil também, existia um único lugar com pintura original boa, mas estava presa na estrutura do carro como mostra a foto, foram feitos vários testes sem sucesso. Então foi nescessário remover o pedaço pra servir de amostra. Desculpem o longo texto, mas gostaria de fazer mais uma resalva; Sou amante de Mustangs, mas após conhecer de perto o Cougar, se voltasse no tempo e pudesse comprar um carro esportivo, compraria o Mércury Cougar. Embora tenha a mesma base do mustang, mesma suspenção e motores similares, o Cougar tem um acabamento muito superior,acústico principalmente, seu tamanho ligeiramente maior, da uma ar mais natural do dia a dia, e seu porta malas é maior. Por fim, sua complexa carroceria ( infernal para plainar) lembra movimento, e lembra que é o carro do chefe.
    Mais uma vez, agradecemos a todos voçês pelas palavras de apoio.
    Carlos Francisco Wahrlich

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Tato e Cacá, mais uma "obra de arte"... uma aula de restauração com originalidade e qualidade!
    Nenhum detalhe é esquecido, e até ter que cortar uma parte da parede de fogo para refazer o tom certo de azul do Mercury.
    Pena que boa parte dos restauradores na hora de pintar seu auto antigo prefira colocar uma cor de gosto pessoal que, em geral, nada tem haver com a palheta de cores originais do auto.
    Isso é um verdadeiro resgate da história, ao trazer de volta o belo Mercury à sua concepção original de quando saiu da linha de montagem em 1969, vcs nos presenteia com a idéia exata como era belo esses autos na sua época.
    Um resgaste da história do antigomobilismo, uma aula de restauração!
    Vcs conseguiram, se superaram mais uma vez e Cacá tá ficando expert em restauração de alto nível.
    Parabéns a todos vcs inclusive sua equipe de profissionais por tamanha dedicação e empenho, é coisa de quem gosta muito do que faz.
    Valeu!!
    Do amigo
    Paulo Guarino

    ResponderExcluir
  8. Verdadeira cirurgia plástica, parabéns a todos que participaram desta realização. Eu conheci este carro era o carro do momento, lindo e muito bem acabado, era uma verdadeira paixão para quem gostava de carros grandes e esportivos
    O melhor de tudo é, que preservamos uma cultura automobilística rica em beleza e amor por carros.

    ResponderExcluir
  9. Ave Tato! Reverências a você e sua equipe.

    ResponderExcluir
  10. Eu, que já sofri tanto nas mãos de funileiros não qualificados, fico pensando quão bom seria se todos os antigos tivessem pessoas como essas a lhe dar nova vida, após anos de uso e as vezes maus tratos. Infelizmente a realidade não é essa, e nós que as vezes na nossa região não temos a oportunidade de ter estes profissionais, ou talvez até por condições financeiras, e ficamos a mercé de funileiros que falam, a mas tã bom, é carro velho mesmo, ao vermos uma restauração deste nivel, devemos ter ela como meta a alcançar, como modêlo, tanto por nós que contratamos o profissional, quanto o funileiro ou restaurador, que executa a restauração. Parabéns Tatos Garagem, vocês são um exemplo a ser seguido neste nosso maravilhoso mundo do antigomobilismo. Vou tomar a liberdade de agradece-los em nome dos antigos que voltaram a sua melhor forma, por suas mãos.
    Rogério Astur.

    ResponderExcluir
  11. Sensacional. Faltou apenas uma foto mostrando os farois dianteiros acionados, que era uma grande charme na época...

    ResponderExcluir
  12. Parabens pelo restauro . Ficou excelente . Tenho uma mercury cougar 69 conversivel que restaurei há uns 15 anos e está na hora de refazer . Que tal ??? Topam o desafio????Aguardo resposta . Rodrigo Hilgemberg .: - Irati Pr (farmaciarodrigo@onda.com.br )

    ResponderExcluir